Governança Corporativa

Risco operacional é a possibilidade da ocorrência de perdas resultantes de eventos externos ou de falha, deficiência ou inadequação de processos internos, pessoas ou sistemas.

Entre os eventos de risco operacional, incluem-se:

  • Fraudes internas e externas;
  • Demandas trabalhistas e segurança deficiente no local de trabalho;
  • Práticas inadequadas relativas a clientes, produtos e serviços;
  • Danos a ativos físicos próprios ou em uso pela instituição;
  • Situações que acarretem a interrupção das atividades da instituição;
  • Falhas em sistemas, processos ou infraestrutura de tecnologia da informação (TI);
  • Falhas na execução, cumprimento de prazos ou no gerenciamento das atividades da instituição.

Com a finalidade de gerir e mitigar o risco operacional, o Banco Randon criou a área de Riscos, Controles Internos e Compliance.

Para tanto, a área de Riscos, Controles Internos e Compliance mitiga os riscos operacionais com base no levantamento dos processos, na adequação/ajustes destes, no cumprimento de normas e regras, na estrutura de monitoramento e detecção, no mapeamento dos eventos de perda, além de mensurar os impactos de perda operacional.

A área de Riscos, Controles Internos e Compliance acompanha regularmente os riscos aos quais o Banco Randon está sujeito, verificando e avaliando se os objetivos estão sendo alcançados, se os limites estabelecidos estão sendo cumpridos e se eventuais falhas estão sendo prontamente identificadas e corrigidas.

São responsabilidades da Diretoria:

  • Gerir um sistema de controles internos adequado ao risco de seus negócios, a fim de proporcionar segurança operacional e maior confiabilidade aos seus investidores e clientes;
  • Aprovação e revisão anual das políticas de Gerenciamento de Risco Operacional;
  • Aprovação do Relatório de Controles Internos e Gestão de Riscos.
 
Delicious Twitter Facebook Google Windows Live Yahoo! Enviar por E-mail

Preencha os dados abaixo e clique em enviar

Enviar por E-mail


Topo